domingo, 9 de novembro de 2014

O socialismo é o refúgio do invejoso raivoso


Inveja...
O Dicionário Aurélio nos diz que é:
1. Desgosto ou pesar pelo bem ou pela felicidade de outrem.
2. Desejo violento de possuir o bem alheio.


Então vejamos.

Karl Marx, o guru do socialismo, em vez de fazer um volumoso livro com o título "O Socialismo", ou com o título "O Comunismo", fez um volumoso livro com o título "O Capital", e nesse livro não diz absolutamente nada sobre socialismo ou comunismo!
O livro é todo ele voltado ao capitalismo.
No livro Karl Marx critica do começo ao fim o capitalismo.
Ou seja, a preocupação desse socialista não é com o seu socialismo - é com o outro.

Karl Marx em vez de pensar em imaginar soluções para os possíveis problemas que o socialismo teria depois de implantado, não fez isso, apenas imaginou a forma para destruir o capitalismo.
O capitalismo seria destruído pela ação revolucionária do proletariado através da "revolução do proletariado".
Através da revolução os proletários e comunistas tomariam o poder político e com as medidas que Karl Marx colocou no Manifesto Comunista destruiriam a burhuesia.
Com a destruição da burguesia os proletários tomariam posse de todos os bens da burguesia, ou seja, possuiriam os bens alheios.
A tomada violenta e despótica de todas as riquezas da burguesia foi sempre o maior desejo de Karl Marx. Inveja !

O que Karl Marx mais queria era destruir a "sociedade burguesa" e o capitalismo, e para isso pregou por toda sua vida a revolução que faria isso.
Karl Marx jamais imaginou soluções para os problemas do socialismo.

O socialismo que foi implantado em dezenas de nações no século XX teve graves problemas estruturais, econômicos, sociais, os socialistas que o implantaram não souberam o que fazer para solucionar tais problemas, e jamais tiveram a orientação do "guru do socialismo", Karl Marx, que jamais escreveu uma linha sobre como seria o dia a dia de uma sociedade socialista ou comunista.
Karl Marx, por toda vida, só se preocupou em destruir a "burguesia" e o capitalismo.

Mas, quem são a burguesia para o marxismo?
A burguesia são os ricos, os bem sucedidos economicamente...
Então, na verdade, Karl Marx se preocupava em destruir os ricos e os bem sucedidos e que seus seguidores se apossassem dos bens deles.
Por que ?
- Alem de uzufruir dos bens rouvados, por inveja e rancor.

É isso porque foi só isso que ele fez na vida.
Se Karl Marx tivesse conceituado como seria o socialismo, ou como seria o comunismo, então não poderíamos dizer isso, mas ele não fez nada disso!
Karl Marx por toda a vida apenas criticou, odiou, e quis destruir os ricos e os bem sucedidos, e nada mais.
- Inveja e rancor.

E todos os seguidores de Karl Marx tem a mesma motivação - inveja dos bem sucedidos economicamente.

O "burguês".
O termo "burguês" ou "burguesia" é uma palavra usada por marxistas para se referirem as pessoas que eles odeiam.
Se observarmos a entonação vocal de um "intelectual" socialista quando ele pronuncia a palavra "burguês" vamos notar o ransoso ódio que vem junto com o som, é o ódio invejoso.

Se formos em uma palestra de "intelectuais" marxistas que proliferam nas universidades brasileiras, em especial na USP, na UFRJ, na Unicamp, ma UnB, etc, vamos constatar que nenhum deles, mas nenhum mesmo, procura falar em suas palestras sobre os problemas do socialismo ou do comunismo, só existe na cabeça deles o ódio ao capitalismo e a burguesia...
Em suas palestras a única coisa que eles fazem é criticar o capitalismo.

Se observarmos detidamente as feições faciais  desses "intelectuais" quando eles estão falando vamos notar expressões de ódio e rancor, uma das expressões faciais mais comuns neles é torcer a boca de raiva e elevarem lateralmente o olhar turvo do invejoso.
Eles falam com sarcasmo, com ódio do capitalismo e do "burguês".
- Falam porque invejam os bem sucedidos economicamente.

Vejamos uma palestra de uma dessas figuras.


Notaram?
O cara passou o tmpo todo da sua palestra falando, ou melhor, criticando e falando mal do capitalismo!
Ele não apresenta nenhuma informação de como seriam as soluções socialistas para os problemas que aponta, nele vemos apenas profundo rancor contra a sociedade em que ele parazitou por toda a vida sem produzir absolutamente nada de útil para a sociedade.


A razão dessa inveja e rancor é que se imaginarmos os seguintes eventos na cidade de São Paulo:

1. Uma palestra de um intelectual socialista da USP sobre as mazelas do capitalismo no Memorial da América Latina.
2. Um jogo do Corinthians x Flamengo no Pacaembu.
3. Um show da Lady Gaga no Morumbi
4. Uma liquidação fechada com 30% de desconto em todos os produtos no Shopping Iguatemi.


E com ingressos na mão formos no metrô, nos ônibus, na saída de trabalhadores de fábricas, e oferecermos os ingressos a eles, com a condição de poderem escolher apenas um evento para ir... com toda certeza ficaremos com o monte de ingressos da palestra do intelectual na mão!
Ninguém vai ver a palestra, vão escolher os outros eventos.
Essa é a mágoa dos "intelectuais" socialistas contra a "sociedade burguesa", ela não dá valor a eles!
Eles acham isso injusto porque acham que tem grande valor.
E por isso odeiam essa sociedade que não lhes dá o valor que acham que tem.

Ao mesmo tempo, essa mesma sociedade dá grande valor aos bem sucedidos economicamente!
Essa sociedade da valor ao Ronaldo Fenômeno, ao Galvão Bueno, ao Silvio Santos, ao Ermírio de Morais, ao Bill Gates, a Lady Gaga, a Beyoncé, e a todos os talentosos e bem sucedidos.
Isso provoca o rancor invejoso dos socialistas contra os bem sucedidos economicamente!
Por isso a única coisa que fazem é criticar a sociedade.

Na verdade eles não estão preocupados em buscar soluções socialistas para melhorar a sociedade, eles estão preocupados em criticar os bem sucedidos economicamente.
Tais intelectuais socialistas, igual a Karl Marx, nunca fazem estudos para descobrirem cientificamente porque a URSS não deu certo, ou porque Cuba não consegue produzir nem mesmo papel higiênico, tais "intelectuais" jamais colocam tais problemas do socialismo em discussão em suas palestras, jamais, passam o tempo todo da palestra metendo o pau no capitalismo e na burguesia que invejam e odeiam.
Os seguidores de Karl Marx são como ele, movidos por rancorosa inveja.


Florestan Fernades, "intelectual" marxista.
O livro de cabeceira dele sempre foi o Manifesto Comunista.
Florestan foi o principal profeesor de todos os "intelectuais" marxistas atuais.
Vejam essa palestra dele...
Ele não diz uma palavra sobre o socialismo, ele não apresenta sequer uma solução para os problemas do socialismo.
Florestan se preocupa apenas em elogiar Karl Marx, todos eles fazem isso, e em criticar o capitalismo, se preocupa apenas em demonstrar rancor aos ricos e economicamente bem sucedidos.


O movimento Occupy Wall Street no EUA tem como bandeira dizer que eles representam os 99% mais pobres contra os 1% mais ricos, e como sempre, atacam o capitalismo.


Mas, afinal, o EUA é uma nação de pobres ?
99% da população norte-americana é pobre ?
É claro que não!
O EUA tem 300 milhões de habitantes, dentre eles milhões de latinos que foram para lá pobres e sem instrução, mesmo assim o povo que vive no EUA tem o 6a. melhor IDH do mundo !
A maioria da população do EUA tem excelente qualidade de vida.
Não existe 99% de pobres no EUA, a maioria da população tem excelente igualdade social e qualidade de vida.
Então, por que protestam?
- Protestam contra a existência de 1% ricos...
O problema do pessoal do Occupy são os 1% ricos.
Não importa a eles que a maioria dos norte-americanos vive bem, importa a eles que existe no EUA o 1% de ricos!
Por que isso ?
- Inveja e rancor dos economicamente bem sucedidos.


Margaret Thatcher (1925-2013), no final de seu governo, ao fazer um discurso na Casa dos Comuns foi criticada pelos trabalhistas (socialistas) inglesas, os socialistas a acusavam de ter aumentado a "desigualdade" na Inglaterra.
Thatcher respondeu a eles de forma arrasadora, ela mostrou que a vida dos ingleses melhorou consideravelmente no governo dela, e que se passaram a existir mais ricos isso não tinha importância na prática porque os ingleses estavam tendo excelente qualidade de vida, e era isso que tinha valor, e não se aumentaram os ricos.
Thatcher fez menção a sentimento invejoso dos socialistas, que mesmo com o povo vivendo bem ainda direcionavam suas críticas aos bem sucedidos.

"O problema com o comunismo é que um dia o dinheiro dos outros acaba."
Margaret Thatcher

Vídeos de Margaret Thatcher falando sobre o assunto






Ayn Rand (1905-1082), foi uma filósofa, escritora e roteirista russa (os socialistas russos tiraram a farmacia do pai dela e a família foi para o EUA) que passou a maior parte da vida no EUA, foi uma objetiva defensora da individualidade e abordou o tema da inveja no socialismo.
A seguir apresentamos alguns vídeos dela:




O que mais me impressiona nessa mulher diferenciada é a paz que existe em seu rosto, a calma com que expõe seus conceitos, firme e sólida, a solidez de caráter que encontramos nas pessoas dignas e livres.
Isso jamais encontraremos em um socialista marxista.... suas faces, como vimos nas palestras apresentadas aqui, são tensas, atormentadas pelos lampejos do ódio e da inveja que carregam em suas cabeças.



Ressentimento generalizado.

Para encerrar mostramos um vídeo brasileiro feito na Bahia que mostra o que foi dito neste texto. observem...




Isso seria raiva generalizada ?
Ou seria preconceito da pior espécie ?
Em vez de direcionar sua raiva contra o governo que fornece péssimo ensino... ela dirciona sua raiva contra os brancos.
Esse ódio, essa raiva, é o ódio ideológico que os socialistas brasileiros estão colocando na cabeça dos negros, isso não exista no Brasil, mas agora existe.



***

Nenhum comentário:

Postar um comentário